Pesquisar este blog

quinta-feira, junho 05, 2014

Psicologia, coaching, empresa

Pesquisando na internet, veio-me a mão o artigo abaixo da Academia Brasileira de Coaching.  Descreve a semelhança entre  a psicologia e o coaching, lembrando-me das primeiras experiencias no assunto. Pertinente a reflexões. Coloco as minhas a fim de encontrar ecos e renovar conceitos.
 Ouço há muitos anos a observação de que o viés clínico atrapalha a consultoria do psicólogo em uma empresa. Entendo a observação uma vez que administradores cursam universidade própria para o caso. No meu mestrado aprendi que o viés clínico auxilia no desenvolvimento de pessoas e grupos em qualquer instituição. Não aprendemos a administrar empresas, e sim grupos, equipes, treinamento, avaliação de potencial, treinamento e desenvolvimento. Tornamo-nos palestrantes e coaches com o tempo experiencia e dedicação.
Incorporando o `coaching` a minha experiência, tive a oportunidade de trabalhar com pessoas focadas em atingir seu potencial máximo. A diferença entre ser psicoterapeuta e ser um coach é uma mudança de procedimento exigindo mais foco e direção por parte de quem faz. Outra coisa interessante é que o cliente já vem pronto para efetuar mudanças, e logo!

Considero feliz o acoplamento. Nos anos 80 trabalhava como psicóloga clinica e facilitadora de grupos em analista transacional. Costumava ministrar cursos breves de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal no qual engajavam-se meus pacientes e algumas pessoas de empresa. Considerava e considero até hoje que as reuniões em grupo proporcionam um ambiente ideal para aprendizagem de comportamentos saudáveis, na psicoterapia e também em outras áreas, pois as pessoas experimentam a convivência como ela é. Após fazer um curso veio-me a idéia de convidar alguns excelentes profissionais para trabalhar em cima de alguns exercícios oriundos da professora Dra. Sophia Rozana de C. Caracushansky, uma de minhas mestras (In Memoriam). A experiencia excelente fez com que a repetisse também investindo minha energia no treinamento de potencial, além da clínica e pesquisa universitária.

Por que psicólogos clínicos se tornam coaches extraordinários
Postar um comentário

Citação

Jung: ...A vida nada mais é do que um hiato. O que fazemos dela, o sentido que damos para ela enquanto vivemos importa mais do que qualquer acúmulo de glória e riquezas materiais.