Pesquisar este blog

sábado, janeiro 27, 2007

Pontes


Wikipédia - procure por pontes.


Estava sem inspiração... na verdade estava construindo dentro de mim alguma coisa que me apareceu hoje como ponte . Uma visualização do que tenho ouvido e visto por pessoas, individualmente ou em grupo. Certamente se prestei atenção é porque tem algo a ver com meu 'eu consciente já se tornando consciente'.
Nestas duas semanas plenas de 'basura' ambiental/ institucional, é no mínimo esperançoso construir-se pontes. Também na solidão de cada um, aquela ''solitude vespertina' das 6 da tarde... a gente quer estar junto. Uma certa melancolia pós Globo Repórter, sexta, dia 26/01/07. Estive trabalhando no Piauí em meados de 80 na Clínica Eric Berne, de reparentalização de esquizofrenicos, um método desenvolvido por Jacqui Schiff (in Memorian), USA, e incrementado durante alguns anos em Teresina, por Marcelo M. Machado Lopes, psiquiatra residente e bastante atuante hoje em Belo Horizonte - MG. Quando estive na clínica não se falava de serras ou relíquias descobertas do início da vida humana no planeta. Conheci isto sim, a caatinga selvagem, em um sítio da família, e é linda. A caatinga selvagem é uma especie de mata que só existe lá. É prima da caatinga nordestina, exuberante e permissora de espécies maravilhosas de pássaros e animais(ver conteúdo em Globo Repórter: sexta, dia 26/fev./07)). Isto me basta para voltar meu repúdio ao Ibama, que protege o desmatamento indiretamente, já que concordou com o projeto da empresa responsável pela construção de cerca de 3000 km em fornos ao longo de uma região de mata do Piauí. No fundo seria tão bom se fôssemos responsáveis inteiramente, sem nossas amarras inconscientes (micro bioética), e sem amarras econômico/sociais (média bioética) para mandar em nós mesmas (os) e no nosso país (macro bioética). Para uma professora de administração é necessário que se coloque como funciona a visão no mundo interior, no mundo externo e no mundo social. Assim, os 3 mundos se entrelaçam. Evidente que uma sociedade que se cala perante o problema do nosso clima, educa futilmente seus membros e proibe a expressão de prazer autentico, como a espontaneidade e a raiva, e da vida no que há de mais básico, como a água, o abrigo e o alimento. A coerência é necessária, seja no interior de nossos pensamentos, seja na nossa casa, seja no nosso país.Funciona aqui a lei do Interdito (Lacan, psicanalista)na qual o governo e as empresas coibem a vida através deste ridículo investimento em tecnologia não especificada, ao invés de cortar gastos e investir em educação... Alguns pais e mães consideram ainda que devem oferecer aos filhos uma formação superior por ser seu dever, quando o dever familiar é o de educar um ser humano para ter a consciência necessária para viver em um mundo de contrastes e confrontos. Que eu saiba, salvo alguns talentos que nascem com a ética no coração, a maioria das crianças precisa descobrir por si mesma o custo de ter uma boa vida. E os pais devem incentivar esta autonomia. Em Lacan, o Pai funciona como regulador de nosso Desejo (que seria viver com a mãe no paraíso do prazer)funcionando como a dura e construtiva realidade. Gosto muito deste pensador contemporâneo por trabalhar com metáforas tão bem e dar nome a elas de uma forma de alto conteúdo filosófico. Questão de afinidade,e se vc. olhar meu memorial na primeira postagem entenderá melhor o meu ser.
'Na verdade estas proibições existem dentro da gente, pela falta de opção entre o 'antigo' e o 'novo'. Temos capacidade para entender e trabalhar em direção a tantas metas. Entretanto, a liberdade é um sonho e suas metáforas aparecem desde Superman, perpassa pelas tartarugas ninja e Cinderela, um bumbum siliconado,um diploma reconhecido, um emprego, uma boa aposentadoria. Ou lutar para que nossas reservas naturais não sejam comercializadas pelos poderosos( que poder jurássico!).
Liberdade é poder! Ser alguém. E a gente vai se confundindo entre metas e metas, e se perde para se achar depois curtindo o anonimato, seja por idade avançada, seja pela morte, seja por se sentir inferior, ou por discrimação social mesmo.

NOS BASTIDORES DO EU

O insconsciente é nossa inspiração e é também nosso caldeirão de feiticeiro. Eu pessoalmente gosto de deixar que me conduza. Fui criada sentindo o sabor de cada conquista de meus pais e familiares. Precisei merecer meus livros e diplomas através da luta. Educar não é facilitar, é incentivar a trabalhar, perseverar e ganhar. O poder é um talento, e é aprendido a duras penas. Como envaidece, subjuga e o portador do poder extrapola. Ao invés do poder e da possibilidade serem irmãos, forma-se um aparente antagonismo. Individualmente, se há o incentivo para conseguir, socialmente existe o incentivo a malandragem. Discordantes, incoerentes, o que faz dos jovens pessoas confusas se não têm dentro de si uma estrutura forte. O respeito a si mesmo há que ser conquistado, não é dado. Primeiro a gente tem que admirar, para respeitar. Podemos pensar diferente, e é no respeito mútuo que existe a ponte, e esta ponte se chama Confiança.
Os sentimentos todos são aprendidos, assim pode-se aprender a conseguir, a lutar, a confrontar, a se defender, a vencer. Também pode-se aprender a mentir, a roubar, a manipular, a se drogar, a desrespeitar.
Um grande amigo já falecido e excelente terapeuta, dizia: NO DESCONECTE. Evidente que não era para ficar conectado à internet, rsrs. NÃO SE AFASTE . A nossa possibilidade de sobrevivência é estar ligado as pessoas com as quais tivemos, e temos afinidade. Seres humanos saudáveis precisam manter a possibilidade de aproximação em nome de um ideal comum e que valha a pena.
As vezes a pessoa se sente só, desanimada, de viver situações que não gosta, e se isola cada vez mais. Torna-se desconfiada em relação a sua capacidade, beleza, e necessita ter seus iguais por perto, para saber que existe, que é importante, e continuar seu caminho. Expressar-se sempre e descobrir novas pessoas com quem se sente a vontade, abrir seu leque, desbravar caminhos. APESAR DE ter se magoado com determinada pessoa, ou ter razões para ficar no seu canto, parar de exercer suas funções de cidadão, etc. A afinidade acontece e não pode ser desprezada, por medos, brigas, divergencias outras. E veja que nem falo de romance. Estou falando de manter a admiração, o respeito, por si e pelos outros (aqueles que você já sabe que são respeitáveis) e evidentemente pela nossa terra, pelo nosso planeta. Impossível respeitar sem admirar. A vida se torna um verdadeiro milagre, e coisas novas acontecem. Grupos baseados em respeito mútuos não se magoam, não destroem árvores, não entram em corrida de poder desenfreado. Além disto, a vida da gente se abre.
Tem pontes que além de fornecer passagem, também deixam passar por mar. É como uma cruz. É a Golden Gate, em San Francisco. Bonito, neh?

Referências:
A foto da ponte acima está na wikipédia brasileira, é muito antiga, chamada Ponte Romana, entre em busca lá.
O link da foto fornece informações sobre o filme As pontes de Madison, da última década, e importante para quem quer permanecer perto de quem tem afinidade.
Para ver a Montanha Vermelha do Piauí, que faz parte de uma região única no planeta, a caatinga selvagem, veja o arquivo do Globo Repórter, ou procure no Google, deve ter.

Como dizia o saudoso colunista Ibrahim Sued: 'Ademain, que eu vou em frente'.
Postar um comentário

Citação

Jung: ...A vida nada mais é do que um hiato. O que fazemos dela, o sentido que damos para ela enquanto vivemos importa mais do que qualquer acúmulo de glória e riquezas materiais.