Pesquisar este blog

segunda-feira, outubro 11, 2010

Um pouco de Análise Transacional

Estou navegando atrás de uma coisa e aí achei outra coisa, aquele pedaço da minha vida em que estive em congressos de análise transacional. Um reencontro com uma formação que inundou minha vida de conhecimento, afeto e alegria. Era difícil naquela época aventurar-se nos caminhos da psicologia moderna. A palavra transacional parecia um pouco 'pecadora' talvez. Aliada a constatação do novo, que também 'surta' as pessoas. Até hoje as faculdades de psicologia permitem a psicanálise e a terapia comportamental. Houve épocas em que ensinavam também psicodrama e gestalt (de 1968 a 1972 com certeza psicodrama na PUC-Campinas). Estudei Análise transacional - a formação total - de 1977 a 1988, tornando-me desde membro regular até membro didata nas 3 associações: brasileira, latino americana e internacional.
Ao fazer meu mestrado de 1997 a 2000, quis estudar psicanálise, pois me faltava um conhecimento mais aprofundado nesta área. E foi nesta época que viajei mais ainda e pude contatar pessoas tanto de uma área como outra.
O que quero compartilhar além da alegria de minha profissão é um escrito meu, na página da UNAT, associação brasileira, a qual  muito me honra em deixá-lo publicado. Tenho certeza que a análise transacional será melhor conhecida por quem navega aqui.

Clique aqui
Se não abrir cole em seu navegador: http://www.unat.org.br/institucional/ericberne.asp?m=m04

Nota: Design da foto -  Bruno Braga Bianchini Salomão
Postar um comentário

Citação

Jung: ...A vida nada mais é do que um hiato. O que fazemos dela, o sentido que damos para ela enquanto vivemos importa mais do que qualquer acúmulo de glória e riquezas materiais.