Pesquisar este blog

sexta-feira, junho 23, 2006

Continuando:MANIPULAÇÃO

Alguém detem o poder de 'resgatar' o outro de alguma dificuldade, e/ou age como se fosse cuidador da pessoa: manipula por subôrno
Alguém detém o poder de destruir o outro e/ou sua auto imagem: manipula por medo.
Alguém detém o poder de diminuir ou aumentar to valor do outro como ser humano bom:
manipula por culpa.
Vamos por partes...
1.Ninguém pode fazer com que eu me sinta mal ou bem, e vice-versa. Entretanto em situações de pressão, vulnerabilidade, podemos agir como 'crianças carentes' ( esta criança vive dentro de nós, e acorda quando 'acreditamos' que não temos poder sobre nossas vidas).
2. A gente age segundo nossas próprias possibilidades, somos o que fomos. Então numa situação de impasse, geralmente optamos em agir do nosso jeito. Este jeito é aquele com o qual nos acostumamos a lidar com nossas demandas e as de outras pessoas. Ser bom, entender, paciente, ser tolerante. As vezes sentimos raiva de sermos assim, então somos indiferentes, nos afastamos ou brigamos, enfim... 'isto é um conflito interno'. Como agir? Vozes na cabeça, como se tivéssemos várias opiniões. Nome disto? Diálogos Internos - leva a confusão. Uma vez um paciente me falou: 'sinto-me um ruminante afetivo'.
3. Podemos automáticamente agir. Hum... aí também é um problema porque 'engolimos a isca'. Vestimos a roupa de onipotentes, ajudamos todo o mundo (o caso do altruísta); vestimos a roupa de 'dono da verdade' e acabamos com todo mundo. Ou nos acabamos de chorar, reclamar, prometemos acabar com a própria vida (vítimas).
Nada disto é consciente, entretanto é um comportamento que acontece e traz problemas. Vamos então analisar. Partindo do princípio de que a pessoa é responsável [a partir dos 18 anos desde que não portadora de alguma doença ou necessidade que a desautorize, a pessoa é responsável por seus atos. Em um relacionamento, pela parte que lhe compete, então só por 50%. Os outros 50% não são sua responsabilidade. É esperançoso isto vc. não acha? Cada qual cuida da sua parte...
É como se fosse um capítulo em um roteiro teatral tragicômico.
Aquele que cuida demais é o Salvador. O salvador faz mais do que sua parte, ou faz o que não quer para agradar o outro. Então vê que seus esforços foram infundados, ou porque o outro não fez sua parte, ou porque as pessoas não reconhecem seus esforços. Aí a pessoa salvadora sente-se expoliada, cansada,a borrecida, ou com raiva ('meio pistola mesmo') Sente-se vitimizada. Aí dizemos que está no papel de Vítima... Aí claro, exige, fica cri-cri, afinal perdeu tempo, e desconta nas pessoas que a levaram a sentir-se assim, e até mesmo na mulher, no marido, no subordinado, em alguém com quem tenha relacionamento, como um perseguidor . Aquele que é bravo ou exigente é o Perseguidor.
Estudos afirmam que todo Perseguidor começa como Salvador. Assim, se vc. estiver se sentindo perseguidor, ou vítima, verifique quem e no que fez mais que a sua parte. Reconheça isto e comece de novo.
COMO?
Regrinhas Básicas de bem viver.
1. Sempre se pergunte se quer fazer algo por alguém. O fato de ter tempo livre não justifica vc. ficar ajudando alguém. Tem que sentir vontade e mesmo assim não fazer mais do que a sua parte. Não pegue o peixe para a pessoa, ensine-a a pescar. Tenho cá para mim que pais e mães estão dando as coisas sem ajudar as filhas e filhos a pegarem por si mesmos(as). Isto não é educar, é viciar.
2. Pergunte primeiro para a pessoa se ela precisa de algo. Muita gente ao ver alguém chorando já vai correndo consolar. Oras... as pessoas choram por diversos motivos, até de raiva! ... Não ajude se não lhe pedirem! Entre primeiro em contato com você, trate da criança que existe dentro de você.
3. Se se sente tomado de um desejo forte de que alguém cuide de você, e você não está doente ou deprimido, dê-se uma chance. Vá caminhar, tome um ar primeiro. Muitas mulheres se casam para terem alguém para cuidar delas. Isto nunca deu certo. Aprenda a cuidar de você! Se necessário faça um curso de Cuidar , aprenda e utilize com você. Neste caso você pode estar se colocando no papel de Vítima, e cuidado, vai atrair Salvadores(as) e Perseguidores(as). Use o que aprendeu, pense e no máximo peça um abraço. Um elogio... que é o que está precisando.
4. Se ´duas ou mais pessoas comentarem que você anda 'chato' (a), acredite. provávelmente está entrando no papel de Perseguidor. A primeira coisa a fazer: não corrija se não lhe pedirem. aceite os outros como são.
Veja o artigo: O Cravo e a Rosa, tem umas coisas sobre este assunto.
Escreva seu comentário com sugestões...
Postar um comentário

Citação

Jung: ...A vida nada mais é do que um hiato. O que fazemos dela, o sentido que damos para ela enquanto vivemos importa mais do que qualquer acúmulo de glória e riquezas materiais.