Pesquisar este blog

sexta-feira, outubro 24, 2008

Amélias ainda...

7 'Amélias e a mesma tragédia

Psicóloga desnuda em livro o universo psiquicamente desestruturado de mulheres que convivem com a violência doméstica ; autora constata que "equilíbrio neurótico" conduz à perpetuação de um "vínculo sadomasoquista"


Sete mulheres e um terrível destino. Esse foi o ponto de partida para a psicóloga Lucélia Braghini, doutoranda do curso de Saúde Mental da Faculdade de Ciências Médicas (FMC) da Unicamp, na jornada que culminou num dos livros mais instigantes sobre violência doméstica já produzidos no Brasil. E tão honesto que, à revelia da histórica militância feminista da autora, acabou conferindo um relativo certificado científico à pérola da "sabedoria popular" até então só cultuada nos mais rudes botecos ou entre os fãs de carteirinha do cáustico Nelson Rodrigues: "Mulher gosta de apanhar". Porém, se os chauvinistas de plantão se sentirem tentados a buscar aí qualquer tipo de respaldo, podem desistir de folhear Cenas repetitivas de violência doméstica - um impasse entre Eros e Tanatos, lançado recentemente pela Editora da Unicamp (Coleção Teses).

Lucélia teve a coragem de se aprofundar nesse assunto tão polêmico – que, a grosso modo, até poderia ser tratado como "complexo de Amélia" – exclusivamente pela intenção de desvendar o mecanismo inconsciente que leva mulheres – não todas, mas muitas – a se manterem em situações conjugais onde agressões físicas e de outras ordens se verificam de forma crônica. Sem contar que, além do valor acadêmico, a obra, referenciada na teoria psicanalítica, esboça propostas terapêuticas para essas pessoas que, como ela classifica, "ainda não conseguiram firmar um contrato com a vida".

Leia na íntegra

Ref. Jornal da Unicamp - Outubro de 2000, pag 12 e 13 - Calos Leme Pereira - Violência



Postar um comentário

Citação

Jung: ...A vida nada mais é do que um hiato. O que fazemos dela, o sentido que damos para ela enquanto vivemos importa mais do que qualquer acúmulo de glória e riquezas materiais.